Qual foi a última vez que você se apaixonou?

Deixe um comentário

Às 9 da manhã, Eliane abre a janela do seu quarto no apartamento recém-alugado, no sétimo andar de uma rua agitada, perto da praia. Era uma manhã de sábado, mais um dia em que, apoiada no parapeito, sentiu o frescor de uma brisa que passeava das ondas para seu rosto.

Não tirou as meias dos pés para calçar os chinelos, ir ao banheiro, lavar o rosto, passar para a cozinha, pegar um copo de leite gelado e voltar para o parapeito. Os menores movimentos dentro do apartamento simples, com um quarto, poderiam ser ouvidos em qualquer um dos cômodos em que ela estivesse. No entanto, a ausência era o que ecoava.

Você procura lá fora o que poderia estar ao seu lado

Podia ouvir ao longe, uma jovem senhora passear com seu cachorrinho andando alegremente pela rua. As quatro patas apressadas praticamente arrastavam a simpática senhorinha de um lado para o outro da calçada. Eliana sorriu, e subitamente sentiu falta de algo em seu ambiente. O silêncio, a natureza e os latidos do peludo, trouxeram nela uma lembrança recente do último sábado: Estava passeando por uma movimentada rua, após almoçar sozinha em um local simples – A vida solitária estava abraçando seus dias, e, isto, de certa forma a cansava. Ao sair do restaurante, Eliana viu um amontoado de pessoas. Com a curiosidade aguçada, notou então, separados por vidros, alguns cães e gatos à venda em uma Pet Shop.

A euforia entre as fofuras e os passantes parecia uma troca intensa, saudável, verdadeira. No entanto, acabou voltando para casa, esquecendo-se aos poucos da ideia.

A lembrança dos cãezinhos, fez com que Eliana impulsivamente tirasse as meias dos pés e pegasse seus documentos, saindo apressadamente de casa. Apertou seis vezes o botão para descer e já pensava em avançar pelas escadas, quando o elevador chegou. Ao sair do prédio correu em direção ao pet shop.

Sentia uma alegria nova.

Bons motivos para parar um quarteirão ♥

Chegando ao local, Eliana conheceu e reconheceu Dona Vera, a jovem senhorinha que passeava com o cãozinho em frente ao apartamento. Dona Vera disse que havia pegado Bruce ali, naquele Pet Shop, e sempre que precisava, passava para visitar os que ainda estavam por lá.

Eliana ficou um tempo indeterminável olhando todos os cães e gatos presentes. A vontade era de levar todos, preencher o vazio do apartamento. Dividir o frescor da manhã. Acabou escolhendo um pequeno Poodle, com pelugem cor de cobre, que não havia de latir desde que a vira. A mancha um pouco acima dos olhos lhe rendeu um nome: Harry. Paixão platônica. Olhos brilhando e um primeiro abraço perfeito quando o pegou no colo.

Pronto para ir para a nova casa em um abraço carinhoso

Ouviu atentamente as instruções da veterinária responsável, comprou uma tigela para colocar a ração mais natural da loja, e saiu com Harry no colo, dividindo seus passos entre abraços e beijos intervalados por suas palavras de carinho.

Começando bem na conquista naturalmente saborosa

Apesar do apartamento pequeno, Harry se adaptou bem. Entrou e se apossou do local, como se já o pertencesse há muito tempo. Os espaços antes solitários na vida de Eliana foram preenchidos por um carinho que era lhe oferecido com a mais verdadeira entrega.

Agora, todo dia é de se apaixonar na casa de Eliane

A partir dali, as brisas da manhã passaram a ser sentidas pelas ruas, acompanhada de Harry, Dona Vera e Bruce. E nunca mais houve solidão.

Deixar que um cãozinho faça parte da sua vida poderá lhe trazer transformações que você não pode imaginar. A companhia carinhosa e sempre cheia de saudades é capaz de ocupar todos os momentos do seu dia a dia. Mesmo tendo um sapato ou chinelo roídos, a entrega vale muito a pena.

A Naturalis, assim como você, acredita que natural é ser feliz.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>