Como é feita a castração de gatos

4 Comentários

A quantidade de filhotes recém-nascidos abandonados nas ruas é grande e isso acontece quando não nos preocupamos em controlar a reprodução dos nossos companheiros. A castração de gatos é uma forma de evitar crias indesejadas e ainda ajuda a aumentar a expectativa de vida do felino, pois evita uma série de doenças. Apesar dos benefícios da castração, é comum hesitarmos no momento de levar o amigo para o procedimento, pois temos receio sobre a dor, os riscos e várias outras dúvidas. Assim como você, queremos sempre preservar a saúde e bem-estar dos nossos gatos e, por isso, vamos explicar todos os detalhes de como é feita a castração de gatos.

A castração ou esterilização é uma pequena cirurgia que tem o objetivo de evitar a reprodução do animal e pode ser feita em machos e fêmeas. No gato macho, este procedimento, chamado orquiectomia, faz a retirada dos testículos que são responsáveis por boa parte do testosterona, hormônio sexual do felino. Sendo assim, além da infertilidade, o procedimento também ajudará a eliminar certos comportamentos do gato que são característicos do sexo como: demarcação de território, agressividade, instinto de caça e predadorismo.

Nas fêmeas, a cirurgia é chamada de ovário salpingo histerectomia (OSH), mais conhecida como esterilização. Neste caso, retira-se os ovários (em alguns casos, retira-se o útero também), que são responsáveis pela produção dos óvulos e dos hormônios sexuais, como estrogênio e progesterona. Esta intervenção cirúrgica evitará o cio da gata, que corresponde ao período fértil. Caso você já tenha vivenciado uma destas temporadas com sua felina, sabe que elas ficam extremamente agitadas, urinam por toda a casa e é preciso ter atenção para impedir que fujam de casa.

Antes do procedimento é essencial tirar suas dúvidas  com o veterinário, como mudanças no comportamento dos gatos castrados, para preparar o animal adequadamente. A castração de gato é rápida, levando em torno de 10 minutos e um pouco mais em gatas. Normalmente, os gatos castrados voltam para casa no mesmo dia da cirurgia, já as fêmeas podem ter que ficar por mais um ou dois dias na clínica, pois o corte é maior.

Apesar de se tratar de uma pequena cirurgia, é importante seguir as orientações de pós-operatório para evitar infecções. Além disso, existem outras questões que precisam ser cuidadas após a castração, uma importante diz respeito à alimentação. Os gatos castrados precisam receber uma alimentação especial para evitar a obesidade. Naturalis Frango & Peru – Castrados possui menos calorias para o controle do ganho de peso, além do controle do pH urinário para um trato urinário saudável.

A indicação do melhor momento para fazer a  castração de gatos deve partir do seu veterinário, mas, geralmente, recomenda-se entre o sexto e oitavo mês de vida.

,

4 Comentários

  • Marcilene disse:

    Iria castrar minha gata com seis meses e ela ficou buchuda com 04 meses, quero castrar os filhotes mais só fz com seis meses e se acontecer tudo de novo

    • Naturalis - Total Alimentos disse:

      Olá, Marcilene.
      Sentimos muito pela situação, mas é essencial dar atenção a saúde da sua felina antes de tudo.
      É recomendada a castração apenas a partir dos 6 meses (fêmeas) e 8 a 9 meses (machos).
      Se tiver qualquer dúvida referente a castração sobre os seus felinos, sugerimos que você leve eles até o seu veterinário de confiança para saber se os anjinhos já estão aptos à castração ou não.

  • Diamar Zacko disse:

    Olá. Tenho dois machos, irmãos da mesma ninhada que estão com 12 anos. Foram castrados quando tinham 07 meses (2005). Mesmo tendo sido castrados, eles continuaram a ter algumas atitudes de gatos não castrados:
    - Marcação de território: fazem xixi no sofá, na cortina, na parede;
    - A vontade de sair (moro em um conjunto e eles costumam passear por cima do telhado das casas) é maior que a de comer;
    - Quase me enlouquecem quando fecho a porta para que não saiam.
    Será que alguma coisa saiu errado na cirurgia?

    • Naturalis - Total Alimentos disse:

      O comum seria o contrário. Já que os gatos castrados têm um comportamento diferente dos gatos não-castrados.
      O comportamento dos gatos tende a mudar devido à diminuição da produção dos hormônios sexuais (testosterona nos machos e progesterona em fêmeas) e isso ajuda os animais a ficarem mais tranquilos. Além de que, os machos castrados não demarcam o território com urina e não brigam por fêmeas.
      Mas não está tudo perdido, fique tranquila e conte com a ajuda de um bom profissional especialista em comportamento felino, certamente poderá reverter essa situação juntamente com você.

Deixe uma resposta para Naturalis - Total Alimentos Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>