Os homens e os animais: Um amor por toda a vida

Deixe um comentário

A vida às vezes nos surpreende com alguns acontecimentos que nos comovem a ponto de questionar se realmente amamos a pessoa que está do nosso lado de uma forma incondicional. É difícil imaginar como um animal consegue despertar em nós tantos sentimentos bons, sem precisar usar uma palavra eles nos dizem com os olhos e com suas atitudes o quanto somos especiais para eles.

Você já deve ter ouvido algumas histórias que contam sobre esse amor dos cães aos seus donos e é justamente sobre uma dessas que vamos partilhar hoje. Em um triste acidente, em um incêndio, um senhor chamado Francisco Vitoriano da Luz, perdeu a vida, deixando seu único companheiro, um cãozinho cujo os vizinhos ainda não sabem o nome, pois o dono nunca precisava chama-lo, ele sempre o seguia instintivamente.

O animal foi encontrado exatamente onde estava o corpo do dono mostrando seu amor e fidelidade a Francisco. Nessas horas, é difícil imaginar a tristeza que o animal possa estar vivenciando, nós muitas vezes pensamos que só os humanos tem esses sentimentos, mas esquecemos que toda experiência de amor verdadeiro é mutua e nossos queridos animais nos provam isto nos gestos mais simples do cotidiano.

Olhando para a foto, não precisamos nem de estudos ou pesquisas para entender o que se passa na cabeça do cão. O amor às vezes é assim, simples, puro e incondicional. Deu vontade de abraçar seu animal agora e dizer o quanto ele é especial? Não perde essa oportunidade, a gente passa muito tempo correndo atrás de besteiras e reclamando da falta de tempo e se esquece de dar aquele carinho para quem esta ali do nosso lado, pronto para fazer o nosso dia mais feliz. Que as perdas nos ajude a valorizar a vida e as chances que temos de acordar todos os dias e levar a felicidade a quem nos ama.

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>