Veja a lista com 10 plantas tóxicas para seu cão!

Deixe um comentário

Às vezes, pode ser comum que cães queiram comer plantas devido a uma disfunção digestiva ou deficiência alimentar – sabe quando ele come aquele matinho? Então, pode ser que ele esteja enjoado. Mas o que talvez você não saiba é que cachorros tendem a comer plantas por puro tédio, também devido a distúrbios comportamentais e falta do que fazer, além da curiosidade, é claro!

Você precisa ficar muito atento e não deixar seu cão chegar nem perto de algumas plantas, pois elas podem ser fatais para ele. Listamos abaixo plantas tóxicas que podem causar irritações na mucosa oral e no esôfago dos cachorros, além de vômitos, diarreias e asfixia. Algumas podem até levá-los à morte em questão de horas.

Quais as plantas tóxicas para animais de estimação?

Algumas plantas podem ser bem tóxicas aos animais de estimação. Alguns exemplos delas são: violetas, lírio, arruda, costela-de-Adão, hibisco, espirradeira, espada-de-São-Jorge, copo-de-leite, bico-de-papagaio, entre outras. Por serem consideradas nocivas ao organismo, essas plantas devem ser mantidas à distância, estendendo a preocupação a raízes, folhas e sementes que quando ingeridas provocam danos graves à saúde dos animais. Conheça melhor as plantas tóxicas:

Antúrio – As toxinas estão presentes nas folhas, no caule e no látex produzido pela planta.

Arruda – A planta toda é tóxica, portanto o cão não deve nem chegar perto. Fique atento se a planta se encontra em algum local exposto e de fácil acesso ao animal.

Bico-de-papagaio (flor de Natal) – Muito perigosa e fatal. Todas as partes da planta são tóxicas.

Comigo-ninguém-pode – Uma das mais perigosas e fatais! Pode levar o cão a óbito em até 24h. O caule e as folhas possuem substâncias que podem intoxicar os cães.

Copo-de-leite – Altamente perigosa! A planta toda é tóxica e pode levar à morte.

Costela-de-Adão – As toxinas estão praticamente em toda a planta: no caule, nas folhas e no látex produzido por ela.

Espada-de-São-Jorge – Todas as partes são tóxicas.

Espirradeira – A planta toda é tóxica.

Hibisco – Flores e folhas são as partes que possuem toxinas prejudiciais à saúde dos cães.

Lírio-da-paz – As partes que possuem toxinas prejudiciais são as folhas, o caule e o látex produzido pela planta.

O que posso fazer para proteger meu cão dessas plantas?

Se você possui alguma dessas plantas em casa, MANTENHA-AS LONGE de seu cachorro, não deixe que ele chegue perto, conserve-as em um local distante de onde ele fica na casa. Deixando essa planta exposta, talvez, em um dia que você não esteja em casa, seu cão pode ingeri-la e passar muito mal ou até morrer.

Se estiver passeando com seu cão e se deparar com alguma dessas plantas, não deixe que ele chegue perto, fique monitorando sempre.

Como saber se meu pet comeu alguma substância tóxica?

Os sinais de intoxicação alimentar em pets são, na maioria das vezes, reações do organismo rejeitando a substância que não é bem-vinda e normalmente são fáceis de identificar. Os sintomas podem variar entre vômito, diarreia, baba excessiva, prostração e até convulsões (em casos mais graves).

O que fazer em caso de intoxicação alimentar em cães?

Em caso de intoxicação alimentar em cães, os primeiros socorros buscarão sempre diminuir ou retardar a ação da substância tóxica no organismo do cãozinho. O passo a passo deve ser feito da seguinte forma: identificar qual a substância ingerida; em seguida, tentar descobrir a quantidade consumida e há quanto tempo o pet a ingeriu. Na maior parte dos casos, a melhor coisa é a indução ao vômito para que ocorra a expulsão da substância. Para que isso aconteça, você pode dar um pequeno alimento, como um pedaço de pão, para que o cãozinho vomite. Em situações como essa, é sempre bom levar seu pet ao veterinário para fazer um check-up.

Como induzir vômito no cão?

Para induzir vômito no cão, é recomendado seguir os seguintes passos: primeiramente, deve dar a seu pet um pequeno pedaço de alimento que, apesar de parecer um procedimento estranho, o ajudará no vômito. Caso o cachorro não queira comer, você pode pôr o alimento diretamente na boca dele. A água oxigenada de 10 volumes também é um método indicado e um dos mais usados para provocar vômito em cães. Para isso, você deve dar uma colher de chá de água oxigenada para cada 4,5 kg do peso corporal do animal: com um conta-gotas, despeje o mais profundo que puder na língua dele. Depois desse procedimento, é recomendável levar o cão para passear, pois a caminhada poderá ajudar a substância a entrar em contato com a água oxigenada.

Conheça nossos produtos

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>