Vermífugo para cães: quando e como oferecer

Deixe um comentário

Conhecido como o principal método para prevenir doenças causadas por vermes, o vermífugo para cachorro possui a função de proteger o seu companheiro, garantindo que esses parasitas fiquem longe dele. Para isso, é fundamental saber quando e como oferecer esse tipo de medicação ao seu cão.

Qual o melhor vermífugo para cães?

Apesar de existirem diversas marcas no mercado, a escolha do vermífugo irá depender da indicação do seu veterinário. Apenas ele pode apontar a medicação mais adequada para o seu pet, seja para a prevenção ou tratamento. Nunca dê qualquer medicamento ao seu companheiro sem a orientação de um profissional.

Cuidados necessários com cães filhotes

Todos os cães filhotes precisam ser vermifugados, e para identificar qual o vermífugo mais indicado deve-se seguir a orientação do veterinário. É importante ressaltarmos que o tratamento não é indicado para cachorros que apresentam indícios de estresse ou qualquer outro tipo de doença.

A primeira dose de vermífugo para cães filhotes deve acontecer entre o 15.º e o 30.º dia de vida. Após isso, a medicação deve repetir de 15 em 15 dias por três vezes consecutivas. Esse tipo de tratamento na fase filhote é feito de forma líquida e oral; já a manutenção, que ocorre após seis meses, é feita através de drágeas.

Um dos sintomas apresentados por cachorro com verme é o sangue nas fezes. Também é comum encontrar vermes no meio delas e o animal sofre com a perda de apetite e peso. Um dos possíveis sinais de verme pode ser quando o cachorro esfrega o bumbum no chão para aliviar o desconforto e a coceira.

Queda de pelos, diarreia e vômitos também podem aparecer. Neste tipo de situação, é mais que indicado que o tutor leve seu pet ao veterinário.

Em relação a cadelas grávidas, a vermifugação também é indicada e serve para evitar que a mãe transmita vermes para os filhotes.

O que eu posso fazer além de oferecer vermífugo para cães?

Além de manter em dia a vermifugação do cachorro, outros cuidados são importantes — como higienizar o local onde ele faz suas necessidades, por exemplo. Isso irá eliminar os resíduos de vermes e contribuirá diretamente para a recuperação do seu cão.

A higiene geral do seu pet é fundamental. Pulgas também são agentes transmissores, por isso é necessário ficar de olho nos parasitas para evitar futuras complicações e manter o bem-estar do seu cão.

Verifique com o veterinário qual a frequência recomendada de banhos e faça escovações regulares que, além de serem úteis para a eliminação de pelos mortos, também são importantes para dar aquela inspecionada em busca de pulgas e carrapatos.

Por fim, a consulta com o seu veterinário será importante para manter a boa saúde do seu cão e deixá-lo livre de doenças e parasitas.  

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>