Cuidados com a chegada de um novo gatinho na casa

Deixe um comentário

Cuidados com a chegada de um novo gatinho na casa

Um novo gatinho em casa é uma grande alegria!  Seja um filhote ou um gato adulto é necessário uma adaptação ao chegar em casa, principalmente se já tiver outros pets. Separamos algumas dicas para que essa recepção seja calorosa e tranquila para todos.

Em primeiro lugar, ao adotar um animal leve-o ao veterinário para examinar se ele está com algum parasita ou doença, analisar seu peso e seu estado de saúde, além de prescrever os cuidados necessários. Então ele irá liberar o tutor para levar o novo gato para a casa.

Ao chegar em casa, reserve apenas um ambiente para ele ir se adaptando - num primeiro momento evite a interação direta com outros animais, para ele não se assustar. Nesse mesmo ambiente, coloque seu bebedouro e comedouro e sua caixinha de areia (longe dos potes de comida e água).

Ele deve se sentir bem no novo lar pra depois interagir com os outros pets. Procure ficar com ele nesses primeiros momentos, brincando e ajudando-o a conhecer o espaço. Vá trocando objetos com o cheiro do novo gatinho com objetos com o cheiro dos outros animais da casa.

Aos poucos, pode aproximá-lo dos outros gatos através da porta, colocando os potes de ração nos lados opostos com a porta fechada. Assim eles vão comendo e sentindo o cheiro do outro, mas estão protegidos de possíveis brigas. Perceba como é a interação deles, se são mansos ou agressivos entre si – por exemplo, se ficam batendo na porta.  Essas etapas são importantes porque os gatos costumam se estranhar, podendo ser bem violentos.

Quando eles se acostumarem a comer através da porta, pode tentar trocá-los de ambiente, deixando o gato novo solto pela casa e os outros no cômodo dele. Aos poucos, se eles reagirem bem as interações anteriores, tente deixá-los próximos durante um curto período de tempo, um dentro da caixa transportadora, outro fora, por exemplo. O importante é perceber que eles estão bem com a aproximação e não estão ficando estressados ou com muito medo.

Para facilitar, você pode estimular os comportamentos positivos com um petisco e repreender se eles estiverem violentos, jogando um spray de água no agressor. Não force, se eles não estiverem se adaptando separe-os e volte para as etapas anteriores.

A adaptação pode ser difícil e lenta em alguns casos, mas vale a pena seguir as etapas com calma para que tudo ocorra da melhor forma para os animais e para os tutores.

Conheça nossos produtos

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*