Gata no cio miando brava, o que fazer?

Deixe um comentário

Quem tem uma gata em casa que não é castrada já se deparou ou vai encarar alguma situação em que ela fica mais irritada. Isso é totalmente natural na vida de um felino e também de um tutor.

Mas será que é difícil lidar com uma gata no cio miando brava? Nem tão fácil assim, mas não é um bicho de sete cabeças, nada que algumas dicas bem bacanas e muita informação relevante não possam ajudar.

Então vamos para o início de tudo! 

Gata no cio, o que é?

O cio é basicamente a fase do ciclo reprodutivo. Durante este período, os níveis dos hormônios reprodutivos se elevam, alterando o comportamento dos gatos. 

Como já dissemos, o cio é natural, porém ele pode ser evitado com a castração. Castrar é sempre indicado, principalmente se o tutor não possui condições de cuidar da gata mamãe e seus filhotes. 

Como é o primeiro cio da gata

O primeiro cio da fêmea geralmente começa antes dos seis meses de vida, porém isso não quer dizer que ela já pode cruzar. As gatas são influenciadas pela luminosidade da época do ano — nas estações mais quentes, elas ficam mais propensas a entrar no cio. Curioso, não é? 

A gata no cio apresenta algumas particularidades, por exemplo: não há presença de sangue (diferentemente das cadelas no cio), além de notarmos a gata no cio miando bem alto para chamar atenção do macho.

No caso dos machos, o interesse pela fêmea surge por volta de um ano de idade, mas esse período pode ser menor se houver convívio com uma gata não castrada. Veterinários indicam que não é recomendado que os machos procriem antes de completarem seu primeiro ano de vida, a recomendação para as fêmeas é de apenas reproduzir após um ano e meio de vida. Segundo veterinários, é após esse período que os felinos estão mais preparados fisiologicamente.

Até aqui, falamos bastante sobre o ciclo reprodutivo da gata, então vamos ao nosso próximo assunto.

Gata miando brava

De uma maneira geral, os felinos são conhecidos por sua personalidade forte e marcante. Isso traz à tona a necessidade de traduzir e saber a mensagem que o miado pode trazer.

O miado da gata brava não é um bom indicador! Tenha cautela e respeite o espaço do animal. 

Entenda que o gato é muito territorialista, busca sempre seu lugar e de forma alguma você pode interferir nisso. Todo tutor precisa ter em mente que qualquer animal vai demonstrar suas próprias vontades, apenas respeite. 

Esse miado “agressivo” é um sinal de alerta para que não invadam o espaço da fêmea. Durante o cio da fêmea, os machos se aproximam dela, mas se a gata não quiser procriar, ela vai avisar para que fiquem longe. 

Temos um artigo bem bacana e completo falando sobre as mudanças que o miado do gato no cio sofre. 

Sintomas de gata no cio

Será que sua gata está no cio? Ficou com essa dúvida? Então preste bem atenção em alguns dos sintomas que indicam a presença do ciclo reprodutivo. 

  • A gata no cio tem um miado característico: agudo, alto e prolongado;
  • Vai notar um comportamento mais dengoso que o normal, bem parecido com uma carência;
  • As felinas se esfregam no chão e também em nossas pernas, com frequência muito alta;
  • A urina fica com um cheiro bem forte. A gata costuma lamber frequentemente a zona genital.

O ciclo reprodutivo dura, em média, de 5 a 20 dias, mas isso pode sofrer uma variação. Se houver a presença de um macho, o cio pode ter início novamente e acabar durando mais que o normal. 

Como acalmar a gata no cio

Durante o cio, a gata apresenta uma ansiedade de estímulos e, diante disso, vai ser necessário saber lidar com essa situação. Ainda não sabe como? Dê uma olhada logo aqui embaixo:

  • Dê atenção a ela! Faça carinhos, ofereça abraços e mimos. Vai ser questão de tempo até ela começar a se acalmar;
  • Entreter a gata no cio vai distraí-la e fazer com que fique cansada o suficiente para não tentar sair de casa ou ficar estressada. Então já sabe, brinque muito!;
  • Deixe as janelas fechadas, principalmente dos lugares em que a felina passa mais tempo;
  • Evite que a gata tenha contato com machos.

Viu como não é tão simples lidar com um animal no cio? Por esses e outros motivos que veterinários sempre recomendam a castração. Não recomendamos nenhum outro método de esterilização que não seja a castração feita por um médico-veterinário. 

Se optar por não castrar a fêmea, seja responsável por proteger e alimentar essas vidas incríveis.

Conheça nossos produtos

,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*